Carregando...

terça-feira, 10 de março de 2009

As toponímias no alvo dos otimizadores de motores de busca

Recentemente, a cidade de Eu, na França, declarou que planeja mudar o seu nome, com o objetivo de atrair potenciais turistas através de buscas na internet.

Caso você experimente digitar “Eu” na internet, você encontrará milhares de sites com tal referência, nas mais diversas línguas. Essa imensidão de resultados dificulta a tarefa de potenciais turistas ao tentarem buscar mais informações a respeito da cidade na internet.

Isso pode levar o internauta a pensar que tal cidade é insignificante, porém, ela apresenta alguns castelos e magníficos jardins (diga-se de passagem, Eu tem particular importância na história brasileira, pois foi com o Conde d’Eu, ou Gastão de Orléans, que a nossa então Princesa Isabel casou-se antes de assinar a Lei Áurea. Foi também em um castelo na cidade de Eu, que ela passou os últimos anos da sua vida, sempre auxiliando brasileiros de passagem pela França, inclusive Santos Dumont).

Assim, para tentar aumentar a visibilidade da cidade na internet, e consequentemente, aumentar o turismo na região, Marie-Françoise Gaouyer, atual prefeita de Eu, dispõe de duas alternativas: pagar para os gigantes da busca na internet (como Yahoo e Google) para colocarem a cidade no topo das buscas; ou mudar o nome da cidade! A segunda solução parece ser a mais interessante, do ponto de vista da prefeita.

Esse seria um modo de “turbinar” a toponímia da região com o intuito de fazer com que cidade possa se tornar conhecida mundialmente. Em outras palavras, é aplicação de técnicas de otimização de motores de busca (ou Search Engine Optimization, acrônimo SEO) no referenciamento natural da localidade de Eu. Segundo a wikipédia, SEO é o conjunto de estratégias com o objetivo de potencializar e melhorar o posicionamento de um site nas páginas de resultados naturais (orgânicos) nos sites de busca.

Mesmo que estratégias de SEO sejam já a algum tempo pauta de discussão, essa é primeira vez que eu pude observar o cruzamento (ou influência) desta tecnologia com a toponímia de uma região.

[Fonte 1, Fonte 2]